location
location


time

c-box
your c-box rules go
c-box code goes here. the width should be 190 px and the height can be whatever you want

staff team
staff name here



staff name here



staff name here

affiliate
your affiliate buttons go here


Take me to church...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Take me to church...

Mensagem por Bruxa Má em Dom Mar 22, 2015 1:53 am

Take me to church,
I'll worship like a dog...

"A palavra Pecado é um termo comumente utilizado em contexto religioso, descrevendo qualquer desobediência à vontade de Deus; em especial, qualquer desconsideração deliberada das Leis Divinas. No hebraico e no grego comum, as formas verbais (em hebr. hhatá; em gr. hamartáno) significam "errar", no sentido de errar ou não atingir um alvo, ideal ou padrão. Em latim, o termo é vertido por peccátu. Na própria Bíblia é dada a especificação de pecado: Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei. Há três categorias de pecados. O original, o mortal e o venial...Não importa qual deles você cometeu, o que importa é que no final você vai acabar no inferno. Essa é a pior coisa da religião, um passo para fora e você será condenado ao fogo do inferno. Ou ao frio, não importa muito, a questão é que você vai parar lá e vai passar sua eternidade em sofrimento. " Johanna parou de ler o texto franzindo o cenho, realmente não estava interessada nos devaneios de sua colega de quarto, Lyanna sempre falava sobre como todos iam queimar no inferno e suas almas seriam punidas pelos pecados não confessados. A russa não entendia metade do que a garota falava, mas sabia que se entendesse iria achar extremamente entendiante assim como achava todo o resto daquela escola. Só estava ali por ordem de seus pais, todos na Russa sabiam que eles só queriam se livrar da filha problemática enquanto ainda poderiam se disser bons moços sorrindo e dizendo "Johanna? Oh, ela está seguindo a vontade de Deus.". A morena bufou com o pensamento, se a vontade de Deus era estar no colégio Saint Louis para garotas, porque Ele não se inscrevia? Ela tinha certeza que ninguém diria não a Ele.

Johanna se esgueirou para fora da cama ignorando os avisos de que seria pega. Não se importava se ganhasse mais uma suspensão, pelo menos poderia ficar na igreja aonde pegava wifi e não na sala de aula aonde tinha que olhar para professores idiotas e colegas bobas que davam risadinhas quando algum padre novo entrava. Johanna riu com o pensamento então balançou a cabeça vestindo seu uniforme, pelo menos não pegaria uma suspensão por estar sem ele, pensou ironicamente. É claro que sua saia era bem mais curta que deveria e que o blazer já estava ficando pequeno deixando os seios com uma aparência de maiores. Enfiou o maço de cigarro no bolso e saiu do quarto sem se importar com o barulho alto que os saltos faziam contra o chão. A cada porta que passava imaginava quais pecados estavam sendo cometidos, talvez duas colegas entediadas resolvendo brincar, uma garota sozinha tentando não fazer barulho, talvez uma freira e um padre, ou até mesmo uma aluno e um padre. Esse era o lado bom da vida privada no internato, você nunca saberia o podres de alguém, mas sempre imaginaria o que ela faz entre quatro paredes. A garota respirou fundo ao chegar nas grandes portas da capela e abriu uma delas entrando e fechando a porta rapidamente. Fez o sinal da cruz e se ajoelhou com a mão no coração de maneira breve. Balançou a cabeça e tirou um cigarro do bolso indo até uma das velas para acendê-lo. Sentou-se no primeiro banco e tirou o celular do bolso olhando a cruz.- Você não se importa não é? - Perguntou para a pintura e balançou a cabeça deixando o cigarro na boca enquanto mandava uma sms.

Roupa
avatar
Bruxa Má

Mensagens : 22
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Sapo Loiro em Dom Mar 22, 2015 2:12 am


Gaspard poderia muito bem dizer que estava rezando a muitas horas e que havia acordado muito cedo, o que iria justificar seus olhos fechados e a falta de concentração mental. Mas aquilo não era totalmente a verdade. Bom, de inicio sim, pois o moreno havia realmente decido que iria rezar, para talvez assim limpar a culpa em seus ombros que teimava em permanecer ali, não importando o que ele fizesse. Seu passado sempre parecia persegui-lo incansavelmente e desesperadamente. Porém o sono, como um castigo ou ironia divina, começou a se mostrar presente durante a centésima - imaginava ele - oração.

Foi de fato a porta bater que despertou o padre. Sua mente voltou a realidade extremamente rápido e ele abaixou a mão com o rosário branco, abrindo os olhos devagar enquanto observava a garota entrar. Ela era bonita, deslumbrante, e ele não teria como negar tal fato, nem mesmo sendo um padre... Acima de tudo, ele ainda era um homem. Mesmo seguindo a vontade divina. Ele deu um sorriso leve com a fala dela e enlaçou o rosário na mão, levantando da cadeira onde estava havia um tempo. - Ele de fato não se importa, imagino. Mas eu e os outros padres sim, pois o cheiro vai ficar se impregnar na madeira e nos tecidos e novamente vão colocar a culpa em mim. Então apague o cigarro senhorita, por favor. - Deu de ombros levemente, ajeitando a postura enquanto saia das sombras, sem deixar de observar a garota, deixando seu tom de voz o mais suave e gentil possível, como sempre fazia em momentos assim. - Deseja algo, senhorita, considerando que veio a esta hora da madrugada para cá?

Sapo Loiro
Admin

Mensagens : 9
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário http://trueofme-and-you.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Bruxa Má em Dom Mar 22, 2015 2:25 am

Take me to church,
I'll worship like a dog...

A conversa de Johanna com os amigos russos estava realmente interessante, e a garota tinha certeza que daqui a pouco alguém soltaria uma nude ou outra. Cruzou as pernas fazendo a saia subir um pouco e riu para o celular balançando a cabeça, voltou a olhar a pintura - Se você tivesse vivo aposto que adoraria nudes de russas. - Deu de ombros e então se ajeitou. A voz grave lhe fez descruzar as pernas as fechando e deixar a postura ereta. Normalmente os padres estavam dormindo naquele horário, não na igreja. Quem fica na igreja às duas da manhã? A garota rolou os olhos ao ver que era apenas mais um dos novos padres. Voltou a se largar no banco e tirou o cigarro da boca apagando no banco enquanto encarava o garoto a sua frente. - Pronto...Melhor agora, senhor? - Disse dando um sorriso falso, deixou os olhos correrem pelo garoto e teve que novamente se ajeitar e desviar o olhar. Aquilo definitivamente era um pecado mortal. Respirou fundo buscando no fundo da mente todas as coisas que suas colegas fanáticas por religião diriam. - Eu queria algo que me guiasse espiritualmente, sabe...Eu costumo ficar inquieta e meu coração se aperta se não venho a igreja esse horário. - Suspirou exageradamente triste. - Sabe, Padre, eu não acho que aguente muito tempo antes de seguir minha real vocação. - Algo em sua mente dizia que ela deveria parar por ali, mas afinal não seria ela se parasse. - Sabe, eu realmente acho que Deus me enviou para ser uma stripper.  

Roupa
avatar
Bruxa Má

Mensagens : 22
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Sapo Loiro em Dom Mar 22, 2015 2:43 am


Gaspard não pode realmente evitar fazer com que seu olhar escorregasse para as pernas dela, que o abençoaram com a leve cruzada de pernas e suspirar discretamente. Limpou a garganta e tão rapidamente quanto olhou, desviou o olhar, focando-se no rosto dela. E novamente foi agraciado com uma visão quase divina. Teve algo naquela sequencia onde ela ficava ereta, ao nota-lo e então assumindo uma postura relaxada que era sexy. Como uma criança sendo achando que seria repreendida. - O Senhor está em todo lugar. Aqui sou um mero padre. - Deu um sorriso leve e torto enquanto a observava apagar o cigarro no banco. Suspirou ao se imaginar novamente sendo repreendido por marcas de queimadura no veludo do banco. Balançou a cabeça negativamente ao sentir-se sendo observado por ela e deixou uma das mãos no bolso e ficou brincando com o rosário na outra. Ele de fato estava esperando que ela estivesse falando séria, pois praticamente tudo nela demonstrava isso, porém a palavra final dela o fez rolar os olhos rapidamente e relaxar ligeiramente. - Eu diria que todos encontram certa paz na igreja, ainda mais nesse horário. Há algo que a torna ainda mais sagrada... - Suspirou novamente e sentou ao lado dela, observando as tão famosas imagens nas paredes. - Não cabe a mim julgar, e se acha sinceramente que o caminho que o Senhor quer que siga é este... Devo apenas te apoiar.

Sapo Loiro
Admin

Mensagens : 9
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário http://trueofme-and-you.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Bruxa Má em Dom Mar 22, 2015 2:55 am

Take me to church,
I'll worship like a dog...

Johanna riu zombando da resposta, o olhou e molhou os lábios antes de morder o inferior, não era algo proposital ou sexual, era apenas uma mania chata que Johanna tinha adquirido desde que chegara ao internato. Levantou uma sobrancelha realmente interessada no que ele dizia. - Essa hora? - Pegou o celular e checou o horário rindo baixo. - Não me diga que tem medo da hora da besta, padre...Dorme de luz acessa também? Ou isso é um mito que as freiras espalharam para deixar vocês menos atraentes? - O tom de Johanna era brincalhão, seu sotaque puxando os r's e arrastando a fala como se saboreasse cada palavra da frase. Johanna se obrigou a ficar para enquanto ele se sentava, a verdade é que queria se ajeitar, assumir uma posse mais recatada, mas não iria fazê-lo. Então apenas respirou fundo e continuou do mesmo jeito o olhando de forma animada enquanto tirava o casaco ameaçando se levantar. - Sabe, eu posso te mostrar como sou boa nisso! Você entenderia imediatamente porque creio que seja minha vocação! Mas se não der certo eu posso virar freira. - Jogou os cabelos castanhos por cima dos ombros. - Sabe, fechar as pernas me entregar ao celibato, casar com Ele. É tudo tão lirico e lindo. - Disse com a voz sincera, porém com olhos zombateiros. A garota se ajeitou encostando as costas no bano e cruzou as mãos em cima do colo brincando com elas, a fina blusa branca deixava sua pele um pouco visível, a meia iluminação da igreja fazia com que todo seu peito estivesse quase que aparecendo, o sutiã vermelho de renda aparecia em certos pontos da blusa conforme a luz batia. Não que Johanna se importasse, mas não queria ser expulsa do colégio por libertinagem ou seja lá qual fosse o nome que as freiras davam para aquilo. - Então, padre, posso me confessar? Ou é tarde demais para isso?

Roupa
avatar
Bruxa Má

Mensagens : 22
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Sapo Loiro em Dom Mar 22, 2015 3:16 am

Gaspard voltou o olhar para ela quando a ouviu rir e suspirou, ao vê-la provoca-lo de tal forma com os lábios. Balançou a cabeça negativamente e engoliu em seco antes de dar de ombros. - Apenas um tolo não teria medo da escuridão. E eu não me referi a escuridão da noite, e sim a escuridão verdadeira. O breu total. E é dela que eu tenho medo. Uma vez que ele se instala em sua vida, é extremamente complicado e árduo faze-lo sair. - Murmurou enquanto se ajeitava no banco, virando-se para a morena. - E ficaria surpresa com a quantidade de padres que dormem de luzes acesas e de freiras também, mas não me encaixo neste grupo seleto. Embora deva admitir que seria interessante citar tais nomes. - O padre passou a língua nos lábios de forma automática e precisou conter um suspiro que entregaria sua satisfação de prazer ao ouvir o sotaque dela tão presente nas frases. Com sobrancelhas levantas e surpreso, Gaspard se perdeu entre seu antigo eu e o atual, em uma guerra mental onde um lado berrava: "Faça-a mostrar tudo e então a leve para o quartinho e liberte-se! Foda com ela até ficar desidratado!" e o outro lado urrava: "Comporte-se! És um homem de Deus agora! Limpe seu passado!". Ao ouvir o tintilar do rosário contra a madeira, fazendo-o voltar rapidamente a realidade e deixar a mão no braço dela. Aproveitando para revidar no sotaque e relaxar, fazendo com que todo seu sotaque irlandês se mostrasse de forma mais pura, praticamente musicando cada palavra. - Não será necessário, senhorita. Creio em tua palavra. E posso afirmar que há uma parte gratificante no sacrifício ao se dedicar ao Senhor, porém sua recompensa é excessivamente gratificante. - Forçando-se a acreditar em tais palavras. Suspirou e então automaticamente - outra vez - abaixou o olhar para o corpo dela, gravando mentalmente cada mínimo movimento na mente. Desde as mãos no colo até a transparência da roupa graças a luminosidade local ou a forma com que o cabelo dela se escorregava, ajeitando-se a gravidade. Gaspard acordou novamente do transe ao ouvir a frase dela. Deu uma risada baixa e balançou a cabeça levemente. - Nunca é tarde de mais para buscar o perdão do Senhor, senhorita. Nunca é. Prefere falar aqui ou quer ir no confessionário, fazer do modo tradicional? Em ambas as formas iria funcionar, apenas avisando.

Sapo Loiro
Admin

Mensagens : 9
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário http://trueofme-and-you.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Bruxa Má em Dom Mar 22, 2015 3:31 am

Take me to church,
I'll worship like a dog...

As palavras atingiram Johanna em cheio, como alguém podia ter tanto auto controle? Ficou tentada a perguntar se ele era gay ou se havia algo errado com ela, porém preferiu ficar ali parada pensando no que ele havia dito. O lábio foi mordido outra vez, e os olhos fechados. Realmente estava ficando excitada pela presença de um padre? Isso nunca havia lhe acontecido antes e com toda certeza era errado. Respirou fundo balançando a cabeça antes de encarar a mão dele em seu braço para então o olhar nos olhos. Uma imensidão azul que lhe fez perder o folego, ainda mais com o sotaque irlandês. Respirou fundo olhando para o teto pensando "Porque você tem que ser tão cruel?" Voltou a olhar para o padre e então mordeu a ponta do dedão se ajeitando no banco. - Podemos fazer isso aqui mesmo. - Olhou seriamente para as pinturas e fez o sinal da cruz dizendo. - Me perdoe, padre, eu pequei. - Balança a cabeça e se ajeita antes de começar a relatar seus pecados menores e maiores. - Bom, eu queria começar dizendo que essa é a minha primeira confissão desde que tive minha primeira vez, e realmente foi há muito tempo. Nesse tempo a única coisa que não fiz foi roubar e matar, eu tentei matar meu irmão, mas minha mãe me tirou de cima dele antes que eu acabasse o serviço. Ahn, eu menti em um julgamento escolar, eu pequei diversas vezes contra a castidade...Tipo diversas vezes, muitas mesmo, de diferentes maneiras, em todas as posições com todo tipo de garoto. Eu tomei o santo nome em vão várias vezes, eu desonrei pai e mãe, eu cobicei as coisas alheias e a mulher do próximo...É acho que em geral foi isso. Há, e eu também levantei falso testemunho com um garoto que eu transei e ele não parava de me ligar então eu simplesmente disse que ia me tornar freira porque eu queria seguir a profissão de Deus, e ele acreditou, ele se matou um ano depois, mas não foi minha culpa, foi porque ele descobriu que o pai dele era gay. Mas de qualquer forma, eu me sinto culpada, eu poderia ter transado com ele de novo antes dele se matar.

Roupa
avatar
Bruxa Má

Mensagens : 22
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Sapo Loiro em Dom Mar 22, 2015 3:51 am

Gaspard precisou trancara respiração por alguns segundos para não surtar ao ser encarado tão intensamente que o permitiu ler a alma dela em poucos segundos. E ainda gostar do que viu. Quando ela olhou para o teto, se permitiu soltar todo o ar de seus pulmões sem fazer barulho e então se ajeitar, soltando o braço dela mais devagar do que deveria, restaurando assim, grande parte do seu auto controle. Que andava fragilizado desde que ela havia entrado no recinto. Passou a língua nos lábios e coçou o queixo, preparando-se para o que seria uma bomba e não tinha dúvidas disso. Gaspard balançou a cabeça levemente e se ajeitou, ficando mais confortável no banco. Realmente não era a intenção, ou um costume dele imaginar de forma tão vívida o que lhe era confessado, mas desta vez ele não teve escolha... Pode ver nitidamente a garota tentando matar um garoto, a mãe interrompendo, a cena do julgamento, as formas que ela havia pecado, os jeitos, as posições, os tipos de parceiros, ela berrando xingamentos e todo o restante do relato, enquanto a observava com atenção real, focando o olhar em algo ao lado da cabeça dela. No momento em que ela terminou, Gaspard precisou de breves segundos para se livrar da imagem dela transando com um garoto sem rosto e da vontade de colocar-se no lugar do garoto. O padre limpou a garganta e passou a mão no rosto antes de fazer o sinal da cruz nela e suspirar, encarando-a de uma forma em que esperava não demonstrar o breve desejo intenso que havia sentido durante o relato dela. - Está absolvida de teus pecados, pelo poder concedido a mim... - Com um suspiro, Gaspard tirou o rosário branco do pulso e entregou a ela. - Um rosário deve ser o bastante para apagar seus pecados, creio eu... Assim como uma promessa perante a cruz de que não irá repeti-los.

Sapo Loiro
Admin

Mensagens : 9
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário http://trueofme-and-you.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Bruxa Má em Dom Mar 22, 2015 2:32 pm

Take me to church,
I'll worship like a dog...

Johanna estremeceu com o toque gelado contra a sua pele quente. O sinal da cruz imaginário lhe fez recuar um pouco se ajeitando no banco. Honestamente não acreditava que Deus podia lhe conceder redenção depois de tudo que fizera, era como um gangster pedir perdão esperando que Ele realmente acreditasse que estava arrependido de matar pobres coitados que se meteram com as pessoas erradas, era simplesmente algo fora da compreensão de Johanna, e o fato de estar presa em um internato católico só a fazia ficar ainda mais confusa e desnorteada. - Uau, você deve ter bastante poder para simplesmente poder me perdoar por tudo isso...Talvez façam uma estátua com seu nome, ou então vire papa, já se imaginou como papa? Todos os padres já. - Deu de ombros e pegou o rosário olhando as pequenas contas rindo do formato que o objeto tinha, e do que ele a lembrava. - Uma promessa? Bom, posso prometer que não repetirei, mas não posso prometer não cometer novos. - A garota balançou a cabeça e fez o sinal da cruz antes de beijar o rosário, se ajoelhou perante o padre e encostou a testa no joelho dele fechando os olhos rezando baixinho sem realmente prestar atenção do que estava falando. Só estava repetindo a mesma coisa de sempre.

Roupa
avatar
Bruxa Má

Mensagens : 22
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Sapo Loiro em Dom Mar 22, 2015 2:52 pm

Gaspard não pode evitar de dar uma risada baixa com a fala dela. Balançou a cabeça e passou as mãos nos cabelos, suspirando. - Nosso dever aqui é perdoar em nome do Senhor. Afinal... Ele perdoa a todos. - Abriu um sorriso leve e deu de ombros. - Uma estátua com meu nome seria algo bem interessante, mas não almejo virar papa. Considero um posto muito... Intenso. Porém já me imaginei como um. - A observou com atenção enquanto ela ria ao segurar o rosário. Era aquela a ideia da confissão, não? Você contar tudo que já havia feito e lhe atormentava de alguma forma, rezar por perdão e então cometer novos, sentindo-se livre do peso dos antigos. Gaspard realmente não imaginou que ela fosse agir daquela forma. Em sua mente ela iria apenas pegar o rosário e rezar ali, sentada no banco, e não ajoelhar-se em sua frente e encostar a testa em seu joelho em um gesto inocente, infantil e excessivamente sensual, que o fez arfar. Ao notar o que havia feito, Gaspard deixou a mão na frente da boca e fingiu uma tosse enquanto se ajeitava, movendo levemente as pernas e lutando contra o corpo que teimava em começar a queimar com o contato dela. Assim como a mente, que passava a formular uma realidade paralela onde aquilo se tornava algo ainda mais erótico do que deveria parecer.

Sapo Loiro
Admin

Mensagens : 9
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário http://trueofme-and-you.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Bruxa Má em Dom Mar 22, 2015 7:43 pm

Take me to church,
I'll worship like a dog...

A garota respirou fundo e se ajeitou ao ouvir o garoto arfar, costumava a ter este efeito no sexo oposto e gostava disso. Parou um momento de rezar e refez o caminho mentalmente para lembra-se em que conta estava e se deveria rezar um pai nosso ou um salve rainha. Deu de ombros e começou a conhecida oração de salve rainha repetindo como uma perfeita boneca tudo que sempre ouvira as outras garotas rezarem. - É pecado me recusar a rezar o resto do terço? - Perguntou enquanto levantava os olhos, sentou-se sobre os calcanhares e deixou as mãos nas pernas fazendo com que o rosário ficasse entre elas chamando atenção extra as coxas totalmente a mostra pela saia curta. Johanna virou um pouco o rosto, estava começando a ficar com calor dentro da capela e realmente estava se sentindo sufocada. - Eu preciso ir, tenho uma prova amanhã e realmente estou me sentindo claustrofóbica aqui, talvez sejam as mãos de Deus dizendo que não estou perdoada coisa nenhuma e que no fim vou acabar no inferno como Lyanna sempre escreve em seus textos bobos - Se levantou deixando o rosário na mão do padre e então tomou ambas as mãos do moreno entre as suas as beijando como se fazia antigamente. Fez uma breve reverencia e pegou o casaco acendendo outro cigarro enquanto fazia o caminho para fora da igreja.
Três semanas depois

Johanna andava apressada pelos corredores, os cabelos colavam no lado do rosto, a brisa fria havia feito a garota ficar corada, os pés estavam descalços e a garota ainda usava sua camisola. Eram aproximadamente três da manhã e Johanna não havia conseguido sequer fechar os olhos, então depois de muito se remoer finalmente seguiu o conselho da colega de quarto e foi procurar um padre. Não...O padre. Respirou fundo ao chegar na porta de desejada e bateu duas vezes mordendo o lábio.
Roupa
avatar
Bruxa Má

Mensagens : 22
Data de inscrição : 04/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Take me to church...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum